Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ruiva de Olhos Verdes

Ruiva de Olhos Verdes

Mas então em que é que ficamos?

Eu tenho olhos verdes.

 

Raios partam quem me diz que tenho olhos castanhos, ou azuis, ou esquisitos.

Não conseguis dizer se são claros ou escuros. Nem me conseguis dizer a cor que é. Ide-vos lá, vós que olhais para mim com olhar desconcertado e encabulado, sem saber como definir o meu olhar. Dizeis que tenho olhos diferentes, que a cor é indefinida. Copule-se quem não se me atreve a responder. 

 

Passada a raiva...

 

Num workshop de teatro, fizemos uma dinâmica de apresentação e quebra-gelo em que nós deviamos olhar nos olhos de todas as pessoas, dizer os nossos nomes e descrever os olhos da pessoa que estavamos a ver. Quando as pessoas se cruzavam comigo, olhavam-me nos olhos e juro que, no prazo de 10 minutos, ouvi as respostas mais diferentes possíveis. "Os teus olhos são castanhos", "Os teus olhos sao azuis", "Os teus olhos são verdes", "Os teus olhos são claros", "Os teus olhos são escuros", "Os teus olhos são...estranhos?" "Os teus olhos são... oh raio!", verdes-acastanhados, castanhos-esverdedos, azuis-acastanhados, verdes-azulados, verdes-castanho-azulados... Todas as respostas possíveis para a pergunta "Como são os meus olhos?" que se podem ouvir.

Uma pessoa até fica com problemas de identidade com isto! 

Vamos esclarecer: Os meus olhos são Verdes, ok? Há alguma variação na tonalidade de verde, tendo em conta o meu estado de espírito, a tonalidade de roupa que visto e, por vezes, até com o tempo. 

Mas são verdes.

Os meus olhos são verdes.

Verdes

 

A OUVIR: SILENCE 4 | BORROW

Receita - Bolo de laranja com casca

Para quem me conhece, sabe que sou perdidamente apaixonada por doces e docinhos. Em todas as festas de família, sou "convidada" (já é praxe, entendem?) a fazer as delícias dos convidados e comilões à mesa.

Aviso previamente que sou dada ao açucar. Doce que é doce (aqui em casa) é para a engorda.

Deixo-vos uma das receitas que faz sucesso e que é das mais pedidas:

 

Bolo de laranja com casca:

 

Na liquidificadora:

- 1 laranja grande sem caroços

- 3 ovos

- 1 xícara de óleo

 

Numa bacia:

- 2 xícaras de farinha de trigo

- 2 xícaras de açuxar

- 1 colher de sopa de fermento royal

 

Misturar os sólidos e juntar o creme da liquidificadora. Misturar bem e colocar a massa numa forma previamente untada com margarina e polvilhada com farinha. 

Levar ao forno previamente ligado nos 180º. Verifique com um palito quando está cozido e retire do forno.

 

Pronto a comer e com um delicioso sabor a laranja.

 

As 100 razões para ti

E porque gosto de te fazer chorar, cá vai

  1. És lindo
  2. És fofo
  3. És doce
  4. És picante :p
  5. Es forte
  6. És honesto
  7. És humilde
  8. És trabalhador (que se farta)
  9. És ambicioso
  10. És sonhador
  11. E não te limitas a sonhar, mas lutas pelo que sonhas
  12. E não é amanhã, é hoje.
  13. Porque cozinhas que é um mimo
  14. E fazes entrada, prato principal e sobremesa só porque sim! =D
  15. Porque tens pachorra para esperar que eu descasque 4 batatas, mesmo que isso demore…
  16. Porque me confias a receita do teu bolo de chocolate!
  17. Porque me ensinas a falar inglês
  18. Aquele teu “Harry Potter’s Accent”…
  19. Porque me contas uma história para eu adormecer
  20. Aliás… adormeces-me todas as noites!
  21. Porque fazes 20km dia para tomar café comigo à hora do almoço
  22. Porque lutas para eu ter a minha orelha do leitão
  23. Porque garantes que tenho sempre espumamente no copo
  24. Porque me deixas ser a tua lapa
  25. E não te cansas de lapa
  26. Porque me aceitas tal e qual como sou!
  27. Aliás, contigo posso ser o que sou, mesmo de luz acesa!
  28. Porque garantes que a água está sempre na temperatura certa antes de me convidar a entrar.
  29. Porque nunca deixas que a mantinha saía de cima de mim (aliás, nem dormes em condições para garantir isso!)
  30. Porque cantas para mim (sim…!!!! =D)
  31. Porque me deixas brincar contigo (seja chocolate, seja monopolio)
  32. Porque me levas a comer a sítios novos
  33. E Chiques!
  34. E me ensinas o que é um “menu de degustação” com pessoas sempre a confirmar que está bom.
  35. Porque até os empregados de mesa se apaixonam por ti, ignorando-me… então porque não hei-de eu apaixonar? Xd
  36. Porque fazes a bolacha americana super crocante só para mim!
  37. E aquela sobremesa top? E agora? Que vai ser feito dela?
  38. E provas 50 vezes o mesmo molho de francesinha só para garantir que aprendes a fazer para mim!
  39. Porque me dás a tua opinião sincera sobre tudo! (das coisas que mais gosto em ti!)
  40. Amo as tuas costas… não sei porque, adoro!
  41. Aliás, as curvas do teu corpo foram feitas para o meu corpo encaixar, right?
  42. Porque me dás tudo o que tens, tudo o que fazes, tudo o que és e mesmo assim achas que mereço mais!
  43. Porque me levas ao colo quando não queres que os meus pés toquem o chão… tipo, há maior amor do que isto?
  44. Porque me incluis em todas as tuas decisões
  45. Porque aceitas os meus ideiais e valores e, mesmo quando não concordas, aceitas.
  46. Porque me deixas espremer as tuas borbulhas =D
  47. Tratas os meus amigos como se os conhecesses desde sempre.
  48. E aceitas todo o meu passado com uma serenidade que por vezes me assusta
  49. Porque dizes que eu sou a “mamã” do Leo =)
  50. Porque o apartamento é nosso, eu tenho uma chave e sinto-me verdadeiramente em casa.
  51. Porque acreditas em mim
  52. Acreditas no que te posso dar
  53. Acreditas que tenho valor e potencial
  54. Porque planeias uma vida ao meu lado
  55. E com a Nonô e o Tomás;
  56. Porque adoro os beijinhos na barriga… mesmo
  57. E dar-te beijinhos no pescoço
  58. Porque me ajudase e apoias em tudo o que preciso
  59. Porque transformas momentos banais em momentos especiais
  60. Como a compra de pantufas… nunca pensei que chinelos fossem tão especiais.
  61. Pelo filho que és
  62. Pelo irmão que és
  63. Pelo tio que és para o Lucas
  64. Porque me entregas o teu telémovel sempre, sem eu pedir.
  65. Porque és o que sempre foste, independentemente de eu estar ou não estar, seja para quem for
  66. Porque te entregas, de corpo e alma, aquilo em que tu acreditas.
  67. Porque tu não finges, não és hipócrita, ou gostas ou não gostas… Não gramas!
  68. Porque não és invejoso, em nada, sejam objetos, seja momentos, seja sentimentos, partilhas tudo comigo e queres que sinta os acontecimentos contigo.
  69. Porque tomas tão bem conta de mim..
  70. E me dás a tranquilidade que precisava para deixar de fumar (that’s right, Proud of me!)
  71. Porque passas horas a ver os vídeos que coleciono e te quero mostrar, nem sei se gostas ou não, mas vês…
  72. E coitado de ti quando são sítios com livros
  73. E roupa… sim, amor… tu vais comigo às compras, trocas-me tamanhos de roupa e opinas a sério, o que posso pedir mais?
  74. Porque trocas uma tarde só comigo, para uma tarde com um adolescente e duas crianças e “Sherlock Gnomes”.
  75. Porque me lavas e limpas o carro!!!!! Nem imagino o que te tenha custado, meu Deus!
  76. Porque pedes para chegar mais tarde ao trabalho por minha causa.
  77. Porque tens paciência para quando eu panico por seja que razão for
  78. E sabes sempre o que deves dizer, e quando o dizer.
  79. Porque, apesar de não gostar de me sentir apertada, sinto-me tão segura dentro do teu abraço.
  80. Porque, mesmo a custar-te tanto e com medo que eu senti à distância, foste apoiar-me ao funeral (e sei que irias onde quer que fosse)
  81. Porque me fazes sentir amada, desejada, respeitada…
  82. Porque me contaste tudo, consciente das consequências que isso poderia acartar, mas não me escondeste absolutamente nada! (Obrigada, a sério)
  83. Porque me fazes sorrir todos os dias, seja como for.
  84. Pela afinidade que tens pelas pessoas de quem gostas, e o que fazes por eles
  85. Pelo tamanho do teu coração, onde cabe todos os dias, mais um bocadinho de amor.
  86. Pelo aquecedor que tu és. Não importa o quão gelada eu estou, basta encostar-me a ti… é IMPRESSIONANTE.
  87. Porque me fizeste crescer, não imaginas o quanto. Fazes-me enfrentar os meus medos todos os dias e eu sei que, se algum dia falhar, vais estar lá.
  88. Porque arriscas, vais sempre em frente, independentemente do medo que sentes, não cedes. O quanto eu invejo a tua coragem meu amor…
  89. Porque ainda me surpreendes… ainda aprendo tanta coisa sobre ti, e cada uma me fascina mais do que a outra.
  90. Porque não te importas de ficar um dia inteiro num sofá, só porque “foda-se-estou-de-férias-e-posso”
  91. Porque permites que faça reportagens fotográficas de tudo.
  92. Porque ficas enliado nos meus cabelos e ainda assim me amas.
  93. Porque me olhas todos os dias como se te tivesses a apaixonar pela primeira vez.
  94. E porque tens a capacidade de me fazer-te amar desta forma tão intensa.
  95. Pela forma como me beijas, esses teus beijos…
  96. Porque adoro ver-te, olhar-te, mesmo quando tu achas que não mereço estar horas a “apanhar uma seca”, eu GOSTO TANTO de te ver.
  97. Adoro a necessidade que tenho de te tocar, saber que és real e que estas mesmo aqui. Sabes aquela sensação de ser bom de mais para ser real?
  98. Mas és real.
  99. Por seres exatamente o que és.
  100. E por último, porque me escolheste a mim para poder usufruir de tudo isto (o que prova o teu bom gosto!)

 

A OUVIR: ALTER BRIDGE | WONDERFUL LIFE

 

Uma coisa estranha sobre mim

Eu até me considero uma pessoa bastante normal. A sério. Aliás, quem me conhece, vê uma rapariga bastante vulgar, como todas as outras (claro que, ruiva – ainda que falsa – e de olhos verdes). No entanto, uma vida entre quatro paredes revela todo um conjunto de trivialidades que fazem de mim uma rapariga peculiar. Vejamos 10 coisas estranhas (e desinteressantes) sobre mim:

Primeira coisa estranha sobre mim:

Não consigo ir para a cama sem meias. “E o que tem isso?” Perguntam vocês na vossa ingenuidade.

 É que embora eu não consiga deitar-me sem meias, eu NÃO CONSIGO DORMIR COM ELAS.

Imaginem portanto o meu cenário à noite:

Deito-me, por vezes durante o inverno, com dois pares de meias, o que faria com que ficasse com os pés quentes. Isto nunca chega a vias de facto porque, cerca de 10 minutos depois de me deitar, faço 1001 manobras com a parte inferior do corpo dignas de serem chamadas de ginástica com o objetivo de tirar as meias apenas com os pés, sem mexer muito as mantas para não estragar todo um leito previamente composto e deslocar as meias até ao fundo da cama (também chamado por mim de “cemitério-das-meias”).

 

A OUVIR: GUNS N ROSES | NOVEMBER RAIN