Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ruiva de Olhos Verdes

Ruiva de Olhos Verdes

Ruiva (sim, das falsas)

Sou ruiva há aproximadamente 10 anos. Já fui morena (quase preto), depois pintei a parte interior do cabelo de vermelho, depois fiz madeixas (daquelas dos anos 90 – uma risca grossa simétrica de cada lado), depois cortei o cabelo curto tipo rapaz, depois fiz madeixas loiras no cabelo todo, depois fui loira, agora estou (e pondero continuar) ruiva.

 

Neste momento, podem estar a pensar que sou daquelas mulheres super fashion, que segue as tendencias da moda e que gosta de pintar o cabelo de várias cores, mudar o corte com as mudanças de vida, ou de acordo com a estação em que estamos – que cansaço só de pensar em quem faz isto – mas não. Eu, desde bastante nova que tenho imensos cabelos brancos. Mas vocês não imaginam o que é imensos cabelos brancos, nem o que é ser uma adolescente no terceiro ciclo com o cabelo a sofrer uma mutação genética. Sentia-me um E.T., “a english man in new york”.

 

A minha mãe dizia: “Não comeces a pintar o cabelo muito cedo que isso estraga o cabelo todo!”, a minha irmã – cabeleireira – dizia: “Só te pinto o cabelo se for cor-de-rosa choque” e eu com a primeira e única experiência de umas madeixas à anos 90 – ou seja: DESASTRE.

 

Eu, na minha cobardia inerente à ingenuidade, e com o amor que tinha pela minha juba (sim!!! É uma juba…. Mas é minha!) deixei-me andar até à entrada na universidade com os meus “brancos-de-estimação”.

 

Mas, meus amigos, tudo tem um limite. A ingenuidade e os brancos.

 

Após um longo e doloroso processo de tentativa-erro: JUBA RUIVAcomo uma leoa.

 

A OUVIR:  MADONNA | VOGUE

2 comentários

Comentar post